A estória da criação: mitos dos maias

A história da criação

O início deste livro interessante é retomada com a história Kiche da criação, e o que ocorreu diretamente depois da criação do mundo. Dizem-nos que o deus Hurakan, O Poderoso Vento, uma divindade em quem podemos dizer um equivalente Kiche para Tezcatlipoca, flutuou sobre o Universo, ainda envolto em trevas. Ele gritou “Terra!”, e a terra sólida apareceu.

Em seguida, os principais deuses fizeram um conselho entre si quanto ao próximo passo. Estes foram Hurakan, Gucumatz ou Quetzalcoatl, e Xpiyacoc e Xmucane, a mãe e o pai deuses. Eles concordaram que os animais deveriam ser criados. Isto foi feito, e depois se voltou a atenção para a como deveria ser a forma do homem. Eles fizeram uma série de homúnculos esculpidos em madeira. Mas estes eram irreverentes e provocaram a ira dos deuses, que resolveu eliminá-los.

Então Hurakan (O Coração dos Céus) fez as águas correrem, e uma inundação poderosa veio sobre os homúnculos. Também uma chuva grossa resinosa desceu sobre eles.

A ave Xecotcovach arrancaram seus olhos, o pássaro Camulatz  cortou suas cabeças, o pássaro Cotzbalarn pássaro devorou ​​suas carnes, a ave Tecumbalam quebrou seus ossos e tendões e os reduziu a pó. Então todos os tipos de seres, grandes e pequenos, abusaram dos homúnculos. Os utensílios domésticos e animais domésticos zombavam deles, e fizeram deles sua caça. Os cães e galinhas, disseram: “Vocês fizeram muita mal a todos nos e nos moderam, agora nós vamos morder vocês…”

A pedra falou disse: “Muito fomos atormentados por você, diariamente, noite, dia e dia, vocês nos usavam e era guincho, guincho, guincho, holi, holi, huqi, huqi, por sua causa.  Agora você deve sentir a nossa força, e  vamos moer sua carne e fazer comida de seus corpos. “E os cães rosnaram para as imagens infelizes porque não tinham sido alimentados, e as rasgaam com os dentes. Os copos e pratos, disseram: “A dor e a miséria que você nos deram, nos usando nosso corpos, cozinhando-nos sobre o fogo, queimando e ferindo-nos como se não tivéssemos nenhum sentimento Agora é sua vez, e você queimarão”. Os homúnculos infelizes correram lá e cá em seu desespero.

Eles montaram em cima dos telhados das casas, mas as casas desmoronaram sob seus pés, eles tentaram escalar até o topo das árvores, mas as árvores atiravam eles para baixo, eles foram repudiados até pelas cavernas, que fecharam diante deles. Assim, esta raça malfadada foi finalmente destruída e derrubada, e os únicos vestígios que permanecem são alguns dos seus descendentes, os macaquinhos que habitam na floresta.

fonte: http://www.sacred-texts.com/nam/mmp/index.htm

http://www.sacred-texts.com/nam/mmp/mmp08.htm

Sobre shironaya

web 2.0 addict, crazy about legends, stories, drawing, cinema, painting. adoro web 2.0, lendas, estórias, desenho, cinema, pintura.

Publicado em dezembro 29, 2011, em america central, maia, seres míticos, supertições e costumes e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Todos os povos se valem de inúmeras “mitologias” para explicarem o que desconhecem. E a riqueza e criatividade dessas histórias me impressiona.

    Muito interessante o blog!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: