Krull

“O amor é fugaz, o poder é eterno.”

Já ouviu falar do filme “Krull” ? Tem coisas básicas que você precisa pra ver esse filme: primeiro, ter vivido a década de 80;  segundo, ser fã de filmes de fantasia ou de contos-de-fadas, lendas e equivalentes, ou quem sabe, você pode ser um curioso e querer dar uma espiada.

O filme é de 1983, e na época recebeu críticas muito boas. Hoje, se você pergutnar ao Mr. Google, vai ver só críticas negativas. O interessante é que analisando bem, esse críticos tem mais de 40 e foram jovens na década de 80, mesmo assim insistem em dizer que o filme é uma porcaria. Fico pensando, acho que deve ser uma tentativa de negar que viveu naquela época. Esqueçam eles.

O filme apresenta um dos elementos básicos dos contos de fadas, “a jornada interior”, que é a jornada do herói, onde no final ele terá conquistado/aprendido alguma coisa. Tudo começa com um conflito, algo faz com que ele saia de seu conforto ou terra antal para procurar por essa coisa/pessoa, isso porque um ogro, madrasta, mágico do mal ou afins foi até onde o herói/heroína estava e causou algum grande mal. Agora ele vai ter de viajar, talvez com alguns amigos ou uma companhia e achar o que precisa. Haverá uma luta de morte, onde o monstro ou vilão será derrotado e haverá a celebração.

Esse é o mote do filme. Uma terra está sendo ameaçada pelos slayers, que são monstros vindos de algum lugar do espaço. Então dois reis rivais resolvem casar seus filhos. Por quê? Há uma profecia que diz algo a respeito desse casamento, que é essencial para a derrota do monstro. Profecias também são coisas básicas de lendas.

Só que no dia do casamento, a princesa Lyssa (Lysette Anthony) é raptada pelo monstro e o princípe Colwyn (Ken Marshall) tem de resgatá-la. Para isso irá contar com a ajuda de velho aventureiro, ladrões, um mago, um cíclope. Eles devem chegar até a Fortaleza Negra de algum modo. No caminho, agregam um mago (que na aparência lembra o Merlin) para ajudá-los só que… Não posso contar a estória toda. Não é?

A trilha sonora do filme é uma atração à parte, e realmente dá o clima que o filme precisa.

No final, nossa estória terá o final feliz.

E emprestando a opinião de alguém de outro blog, onde mais você vai encontrar uma fortaleza que muda de lugar como mágica, garanhões que correm como o vento e deixam rastros de fogo e uma arma que não nem espada, nem uma arma, mas um bumerangue? Somente em Krull…

Curiosidades:

Lysette Anthony é filha dos atores Michael Anthony Bernadette Milnes. Ela era a segunda esposa dele, e seu pai tinha 53 anos quando ela nasceu. Quando ela tinha dez anos, os pais muito preocupados com a beleza dela, que chamava demais a atenção, resolveram mandar a menina para um convento.

O ainda jovem Liam Neesonestá no filme, como Kegan um dos mercenários do filme.
O personagem Rhun é interpretado por Robert Coltrane, mais conhecido altualmente pelo seu personagem Rúbeo Hagrid na série Harry Potter,

Hoje, o ator que faz o princípe Colwyn, Ken Marshal, tem sessenta anos, ele não tem trabalhado tanto. Seu último papel foi na série The District, com garçom nos episódios “Jack Back” e “Ella Mae”.

Locações: as locações montanhas Dolomite na Itália, Lanzarote, Espanha e estúdios Pinewood na Inglaterra,

Black Park Country Park, Wexham, Buckinghamshire, na Inglaterra

Li em um blog, totalmente preconceituoso, que a única coisa realmente boa do filme foi fazer a Austrália ser conhecida pelo resto do mundo, porque antes disso, ninguém sabia o que era Austrália (!)… E além disso, ainda disse o bumerangue serviu de inspiração para se criar o glaive, até ai tudo bem… Mas depois fala que o bumerangue foi criado pelos aborígenes australianos que não tinha nada melhor para fazer na vida!!!

Abaixo, o ator Ken Marshal em dois momentos:

clipped from www.fandango.com
Ken Marshall Picture
blog it

E Em “Deep Space Nine”

clipped from ds9.trekcore.com
blog it

Links:

Nick Maley fala sobre a produção do filme Krull

Critica Legal sobre o filme no site Arco do Velho

http://www.youtube.com/watch?v=cVQ7Kst1vP4&feature=player_embedded

http://oballer.wordpress.com/2011/02/02/krull-movie-review/#comment-1629

http://filmcriticsunited.com/krull.html

http://www.theindependentcritic.com/krull

Lysette Anthony

http://www.youtube.com/watch?v=dcnYTc7BqYs&feature=related

Cena do filme “Tilt” com Brooke Shields and Ken Marshall

Elementos dos Contos de Fadas

Krull: O Filme – Review

http://filmesqueninguemselembra.blogspot.com/2008/01/krull-1983.html

http://www.epinions.com/review/mvie_mu-1011727/content_64376770180

Sobre shironaya

web 2.0 addict, crazy about legends, stories, drawing, cinema, painting. adoro web 2.0, lendas, estórias, desenho, cinema, pintura.

Publicado em maio 2, 2011, em filmes, lendas e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: