A mulher lobo

Havia um moinho encantado, de modo que ninguém poderia ficar lá perto, porque uma mulher lobo o assombrava.  Um dia, um soldado foi para o moinho para dormir. Ele fez uma fogueira na entrada do moinho, subiu ao sótão, e viu um buraco no piso do chão, que dava para a entrada.

A pele está pendurada lá

A loba entrou e olhou em volta, para ver se podia encontrar algo para comer. Ela não encontrou nada, e depois foi em direção ao fogo, e disse: “Sai pele! Sai pele! Sai pele! Sai pele!”.  Ela levantou-se em cima de suas patas traseiras, e sua pele caiu. Ela pegou a pele, e pendurou em um cabide, e fora da pele do lobo surgiu uma moça. A moça foi para perto do fogo, e adormeceu ali.

Ele desceu do sótão, pegou a pele, pregou ela rapidamente na roda do moinho, e em seguida, entrou, gritando por ela, e disse: “Bom dia moça! Como você está?”

Ela começou a gritar, “Venha pele! Venha pele! Venha pele!”  Mas a pele não poderia vir, pois estava pregada.

O par se casou e tiveram dois filhos.

Assim que filho mais velho soube que sua mãe era um lobo, disse a ela: “Mamãe! Mamãe! Ouvi dizer que você é um lobo.”

Sua mãe respondeu: “Que absurdo você está falando! Como você pode dizer que sou um lobo?”

O pai das crianças foi um dia lavrar no campo, e seu filho disse: “Papai, deixe-me ir com você.”

Seu pai disse: “Venha”.

Quando eles foram para o campo, o filho perguntou ao pai: “Papai, é verdade que a nossa mãe é um lobo?”

O pai disse: “É.”

O filho perguntou: “E onde está a sua pele?”

Seu pai disse: “Aí está, pregada na roda do moinho.”

Mal o filho chegou em casa, que ele disse uma vez à sua mãe: “Mamãe! Mamãe! Você é um lobo! Eu sei onde é sua pele.”

Sua mãe lhe perguntou: “Onde está a minha pele?”

Ele disse: “Há, na roda do moinho”.

Sua mãe lhe disse: “Obrigado, meu filho, por me salvar.” Então ela foi embora, e nunca foi se ouviu dela”. (1)


 

  • Fonte original: A. H. Wratislaw, Sixty Folk-Tales from Exclusively Slavonic Sources (London: Elliot Stock, 1889), pp. 290-291.
  •  

     

    Fonte do texto:

    http://www.pitt.edu/~dash/type0402.html#shewolf

    Nota:

    Já li um conto muito parecido, só que no lugar da mulher lobo, é uma mulher foca que aparece – uma selkie.  No conto, ela vai brincar na praia com outras selkies, um pescador as vê e rouba a pele dela. Em posse da pele, ele a obriga a casar com ele. Ela tem um filho e tempos depois ele descobre onde está a pele da mãe dele. Ele indica o local porque fica com pena da tristeza dela. Ela quer voltar pra casa. Ela recupera a pela e volta para o mar. Mas de vez em quando, ele sai de barco e vai falar com mãe dele, que voltou a ser foca.

    Interessante essa lenda, porque nunca vi uma lenda de lobisomem em que ele ou ela, pendura a pele em algum local.

    Mais lobisomens: O Lobisomem de Morbach.

    https://casadecha.wordpress.com/2010/06/01/o-lobisomem-de-morbach/

    Sobre shironaya

    web 2.0 addict, crazy about legends, stories, drawing, cinema, painting. adoro web 2.0, lendas, estórias, desenho, cinema, pintura.

    Publicado em junho 10, 2010, em contos, croácia, europa, lendas, seres míticos e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

    1. Eu vi um filme parecido com isso a moça tambem era uma selkie mas o protagonista ja tinha uma filha e ela se casou com ele pois se apaixonou por ele e pela sua filha.Adorei as suas lenda.Obrigado!

    1. Pingback: O Lobisomem de Morbach « Lendas e Contos

    2. Pingback: O Lobisomem de Morbach « makinhonews

    Deixe uma resposta

    Faça o login usando um destes métodos para comentar:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: