A Terra Morre e Renasce

Mãe Sol

Há muito tempo atrás, o mundo era completamente escuro e silenciosa; nada se movia em sua superfície estéril. Dentro de sua caverna profunda sob a planície de Nullabor dormia uma bela mulher, o Sol.

O Grande Espírito (1) acordou-a gentilmente e disse a ele para sair de sua caverna e banhar o universo de luz. A Mãe Sol abriu seus olhos e a escuridão desapareceu à medida que seus raios se espalhavam sobre a terra; ela respirou e a atmosfera mudou; o ar vibrou delicadamente quando uma pequena brisa soprou.

A Mãe Sol então começou uma longa jornada; do norte ao sul e do leste ao oeste ela atravessou a terra estéril. O mundo tinha dentro de si a semente de todas as coisas, e à medida que os gentis raios do sol tocavam a terra, brotaram grama, arbustos e árvores, que cresceram até que tudo estava coberto de vegetação.

Em cada uma das profundas cavernas da Terra, o Sol encontrou criaturas vivas, que como ela mesma, estavam adormecida desde tempos imemoriais.

Ela acordou os insetos para a vida em todas as suas formas e disse para eles se espalhar pela grama e árvores, então ela acordou as cobras, lagartos e outros reptéis, e eles deslizaram dos seus esconderijos.

À medida que as cobras se moviam lá e acolá ao longo do mundo eles formaram rios, e eles mesmos se tornaram criadores, como o Sol. Atrás das cobras poderosos rios começaram a correr, repleto de todas as forma de peixes e seres aquáticos. Então ela chamou pelos animais, os marsupiais, e muitas outras criaturas acordaram e fizeram suas casas na terra.

A Mãe Sol então disse que, de tempos em tempos, o tempo mudaria de úmido para seco e de frio para quente, então criou as estações.

Um dia enquanto os animais, insetos e outros criaturas estavam observando, o Sol viaju para longe no oeste e, ficando o céu vermelho, ela desapareceu de vista e a escuridão se espalhou sobre a Terra novamente.

As criaturas se alarmaram e se amontoram de medo. Algum tempo depois, o céu começou a brilhar na horizonte e no leste o Sol levantou sorrindo no céu novamente.

A Mãe Sol proveu assim um perído de descando a todas as criaturas, fazendo essa jornada todo dia.

fonte: http://www.artistwd.com/joyzine/australia/dreaming/earth.php

Nota:

(1) O nome do Grande Espírito (Great Father Spirit, no original) é Baiame. Baiame é nome em Kamilaroi do Criador (de Biai, “criar ou consruir”). Com seu hálito, ele esfriou a Terra, criando a Serpente do Arco-Íris. Criando todos as coisas, inclusive os animais, e o primeiro homem e mulher.

Sobre shironaya

web 2.0 addict, crazy about legends, stories, drawing, cinema, painting. adoro web 2.0, lendas, estórias, desenho, cinema, pintura.

Publicado em maio 28, 2010, em austrália, contos, lendas, seres míticos e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: